terça-feira, 24 de maio de 2016

Deus & O Guardião


- ADRIAN!
- Meu senhor.
- Ela piorou!
- Lamento Senhor, fiz o que pude.
- Eu sei.
- Ela é teimosa.
- É burra!


- Tem razão, é burra.
- Quantas vezes tenho de repetir: teu irmão é aquele que segue minha palavra.
- Ela segue mas sabe como é, família de sangue...
- Sangue!? O sangue é só uma desculpa para os maus ferrarem com a vida dos parentes porque é mais fácil. Lá fora, no mundo, esses vagabundos falam fino, Adrian.


- Eu digo isso a ela senhor.
- E agora? Ela quer se matar... de novo!
- Eu posso evitar Senhor.
- Tenho certeza disso, estou confiando em você.
- Pode confiar Senhor.
- Ela não sai mais, entendeu? Não sai! Vai você.
- Eu vou, Senhor mas...
- Mas o quê?
- E se ela quiser assumir o... o... o Senhor sabe, o veículo.
- Não permita! Eu te dei poder para isso.
- Deu mesmo, Senhor.

- É quarentena!
- Sim senhor, eu o farei.
- Não tenha pena, não fraqueje, é para o bem da minha filha.
- Não fraquejarei Senhor mas...
- Outro mas... ? É o quê agora?
- Se... ela, o senhor sabe quem, ou melhor, se "elas" aparecerem?
- Não atenda. 


- São parentes... é o...
- É o Diabo! Adrian...
- Senhooggg oggg ...
- Deu de falar línguas estranhas Adrian?
- No bas é que o senhor tá me esgangando...
- Oh, sim, claro, foi um impulso.
- Gasp gasp... 


- Adrian, meu filho, eu vou repetir mais uma vez: Ela não tem pai, nem mãe, nem irmã, não tem sobrinha, não tem tio nem tia, não tem família nenhuma. Nunca teve. Era tudo uma farsa. Aquela gente jamais considerou essa criatura sequer como gente quanto mais família. 


- Tem razão Senhor.
- Então, estamos combinados: se "elas" aparecerem... DESAPAREÇA COM ELAS!
- Sim Senhor.
- Sem telefone, sem interfone, sem visitinhas, sem Facebook!
- E se elas estiverem sofrendo ou doentes ou ...


- Basta! Se estiverem na pior, venham a MIM! Se tiverem vergonha na cara, venham a MIM! Mesmo porque ninguém mais vai estender a mão a elas. Mas esta aqui, essa minha filha que aqui está no fio da morte... não é psicoterapeuta nem polícia. As criaturas vagabundas que chamem a polícia! E a Mim! Mas elas não procuram a Mim, não realmente. Só me chamam quando estão com a corda no pescoço ou com o chifre na cabeça e eu não sou muro de lamentação nem remédio prá dor de corno. Ou se arrepende e confessa seus pecados ou vai para o inferno aqui mesmo, em vida, entendeu?!


- Senhor, e ela?
- Que é que tem?
- Vai se recuperar?
- Claro que vai! É minha serva, minha filha, voltou para casa há anos e precisa de Mim... e de você também Adrian!
- E o quê eu faço agora?
- Nada. Deixe este corpo dormir. Dormir muito, profundamente. Enquanto o corpo dorme Eu mesmo vou recuperar essa alma. Mais uma vez. Você ouviu, Adrian? Mais uma vez!
- Perdoe-me Senhor!
- Está perdoado mas pare de se deixar levar pelo sentimentalismo idiota de sua protegida. Sua função aqui é justamente evitar que isso se repita.
- Sim Senhor, não vai se repetir. E...
- E.... ?
- E quanto àquelas criaturas? Ou senhor vai puni-las com Vossa irada e poderosa mão?


- Que mané mão irada Adrian? Poderosa, sim, irada jamais! Eu criei Leis, as Leis funcionam. Eu não tenho que fazer mais nada para que as criaturas safadas se ferrem. As Leis funcionam! As minhas Leis funcionam. Causa, efeito. Bateu, levou. Matéria atrai matéria e blá blá blá... Espere e verá. Cada lágrima derramada pela injustiça dos Homens será cobrada pela dinâmica natural das Minhas Leis e, francamente, vai ser feio, muito feio. Nessa hora Adrian, até Eu vou preferir olhar para o outro lado.


- Perfeitamente Senhor.


by  @adrianfaraj

4 comentários:

  1. Adrian, meu velho, você é mesmo um herói.
    Parabéns por seu bom trabalho. Continue assim.
    Precisamos dessa Guardiã entre nós por mais meio século.

    ResponderExcluir
  2. IRADO sou EU.

    NINGUÉM me sacaneia e permanece na ilusão de estar por cima de mim como um vencido humilhado. No final das contas, mais cedo ou mais tarde, TODOS os meus inimigos sempre se fodem.

    Eu NUNCA perdôo. Traidores são sempre fodidos por minha Ira Mundana. Essa é a MINHA Lei.

    ResponderExcluir
  3. Ah, e só esqueceu o principal, Senhor: se aparecer também um FDP maloqueiro molambento de voz fina, calçando chinelo, de bermuda e camiseta regata... DESAPAREÇA COM ELE. Numa vala, de preferência. Ou num templo evangélico, pro vagabundo ficar de castigo ouvindo horas e horas de sermão, ajoelhado no milho, com direito a um exorcismo na base da porrada. Pode me chamar, que eu prendo e arrebento. Com gosto. E aí, mermão, cês vão ter que chamar a polícia pra ME segurar. Estamos combinados?

    ResponderExcluir
  4. O que eu mais gostei nesse texto e o que eu mais aprecio em sua obra e sua personalidade é o perfeito senso de humor. Sempre presente, mesmo nos momentos de maior depressão mais esmagadora. É sempre bom ver quem está no comando: uma perfeita comediante.

    ResponderExcluir