terça-feira, 18 de março de 2014

Quando Eu Penso Muito Eu Não faço Nada


 

Eu ia me matar. Ontem. Mas percebi que é melhor pagar as contas primeiro. Hoje eu quero desaparecer mas, ainda faltam algumas contas. Mas eu sei que vou desistir de me matar dessa vez, de novo. Porque eu tenho esse tempo para pensar e você sabe, quando eu penso muito eu não faço nada.

É, eu sei, então eu não devia pensar. Quer se matar vai logo mas, não dá. A gente não pode morrer assim. Na esculhambação, com prato na pia, sem fazer as unhas. Morrer, tudo bem, mas morre bonitinho, organizadinho. Afinal é o mínimo que se pode esperar, elegância, tanto quanto possível.

Sinal você vai estar lá morto, com toda aquela gente estranha olhando você ou, sei lá, sua carcaça... E você-espírito ali - é o pior, vendo sua própria falta de decoro, com aquelas'unha do pé enorme, suja, a sola preta, aquilo tudo ressecado e sua cara lavada de choro, os 'ói inchado, roxxxxxxxxxo' ... Nunca! Bota um gelo, faz a maquiagem e morre depois... Oh, My God, Concedei-me tempo para ajeitar essa casa e fazer um spa-day! ...

Sério! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário